3 de mai de 2012

Casada com meu melhor amigo


Capitulo 14

Depois de terminado o jantar deles, Arthur deitou na cama sem camiseta somente de calção de bruços e Lua sentou em cima da bunda dele e ia começar a fazer a massagem.

- Se tiver doendo muito, você fala, ok?

- Ok.
Logo Lua começou a fazer a massagem ia passando o creme bem entre as costas dele fazendo uma leve massagem muito relaxante para Arthur que estava adorando sentir as pequenas mãosinhas dela fazendo " caricias " em si.
- Pronto terminei. - disse depois de uma meia hora mais ou menos.

- Terminou? - não gostando da ideia.
- Sim .. - disse se alevantando da bunda dele.
- Tem a frente ainda.
- Hã?
- Aqui na frente. - passando a mão em seu peito desnudo. - Falta aqui.
- Precisa? - perguntou meio receosa.
- Aham, tá doendo também. - fazendo um pouco de drama.
- Okok. - se deu por vencida.
Dulce sentou encima da barriga dele sem largar muito o peso.
- Ai .. - ele resmungou.
- Desculpa.
Lua continuou a fazer a massagem, passando as mãos por todo o peito desnudo dele, o que estava causando arrepios nela e nele principalmente, estavam adorando tanto aquilo, que já sentiam um fogo ardente, crescendo em seu intimo. Para Arthur estava sendo mais torturante ainda.
-Lua ? - chamou num fio de voz rouca.
- Que?
Lua estava com a boca seca e então passou a lingua em volta dos lábios, um ato inocente, que ela nem percebeu, mas que para Arthur foi um ato estrategicamente sexy e não se aguentou, puxou a Loira pela nuca e beijou docemente seus lábios. Lua de imediato se assustou com a atitude dele, mas quer saber, estava nem ai, queria sentir os lábios dele também, seu corpo ardia em desejo, entreabriu um pouco os lábios dando passando a lingua dele que logo encontrou com a sua, e ambos bailavam em perfeita sintonia em um beijo Doce e incrivelmente extasiante. Uma boca parecia ser o encaixe da outra, tamanha era a exatidão que suas bocas se encaixavam. Iam explorando cada cantinho mínimo da boca um do outro. Arthur com a mão na nuca dela entre os cabelos e ela com as mãos no rosto dele, onde ia fazendo carinhos. Infelizmente, para acabar com a alegria de ambos o ar faltou e foram se separando com vários selinhos. Ficaram com as testas grudadas, sem dizer nenhuma palavra. Depois de algum tempo, o silêncio estava constrangedor e Arthur resolveu quebrar.
- Erh Luh ..
- Que? - disse olhando nos olhos dele.
- Eu não sei o que falar .. é que ..
- Aconteceu... Tudo bem.
- É foi coisa de momento, sabe ..
- Momento?
- É, como acontece sabe, nada com significado e tals ..
- Sim, sem nenhum significado. E quer saber, por favor, que isso não se repita mais, ok?
- Pode deixar.
- Eu vou tomar um ar lá na rua,ok?
- Ok.
Lua saiu do quarto, estava indignada com as palavras de Arthur " sem nenhum significado" para ela tinha significado alguma coisa, mesmo que ela não conseguisse entender por que, mas aquele beijo não foi uma simples coisa de momento, tinha sido mais além, ela tinha sentido o beijo em seu interior, ela tinha sentido algo, como se tivesse sentimento no meio.

Pensamento Lua: Ótimo Lua, você está ficando louca, só pode.
E por um lado tinha que se recriminar havia acabado de beijar seu melhor amigo e achando sentir algo a mais, que idiota e ainda ficou chateada por para ele ter sido algo de momento, afinal o que queria contestar? Ele estava certo, são melhores amigos, foi sem significado nenhum.

Arthur tentou dormir, mas ficou preso em sua cabeça que insistia em dizer que aquele beijo significou alguma coisa. Tinha adorado sentir os lábios doces de Lua em conjunto com o seu. Tinha adorado tudo que havia acontecido a poucos minutos. E ele sabia que havia significado alguma coisa, mas o que? Ele não faz ideia.
Depois de alguns minutos adormeceu.

Lua depois voltou ao quarto, ficou olhando ele dormir e acariciou os cabelos do mesmo, se reecrimando pelo o que estava fazendo, foi ao banheiro escovou os dentes , colocou sua camisola e foi dormir.

Comentemm *-*

Um comentário: