23 de abr de 2013

Sábado a Noite

                                                      
                                                  Capitulo 1

Vou dedicar esse capítulo para o moonlight e a  Sophia   q comantam em todos os capítulos.

Lua saiu de casa com a pasta do colégio debaixo do braço e desceu a rua. Iria encontrar com seu amigo, com quem pegava carona sempre que seu pai não a deixava ir de carro. A verdade é que ainda não tinha idade e já fora pega na rua cerca de três vezes e seu pai pagara por isso. Fora isso, era bastante responsável. Tinha ótimos amigos – a maioria garotas – e estudava em um colégio bastante badalado da cidade.
Chegou na porta da casa de Harry e sentou na calçada, esperando por ele. Sabia que ele sempre se atrasava pra escola e tinha desistido de tentar apressá-lo. Não adiantava e só piorava as coisas porque os dois brigavam e ela odiava brigar com alguém que conhecia desde pequena.

 - Não senta na calçada assim, já disse que pode entrar em casa quando estiver com pressa – Harry disse aparecendo na porta com as chaves na mão. Lua se levantou e olhou pra ele, rindo.

- Não estou com pressa. E sentar no chão às vezes é bom. Significa humildade, sabe?  

- Não, não sabia’ – Harry disse beijando a testa da amiga e abrindo a porta do carro pra ela - ‘E eu não sou humilde’

- Eu já sabia disso’ – ela entrou no carro, rindo. Os dois falaram de assuntos sem importância até chegarem na escola. Harry era do mesmo ano que Lua, mas de uma turma diferente. Costumavam ir pra escola desde pequenos e ainda mantinham esse ritual, mesmo cada um tendo seus amigos e sua vida. Lua não se dava muito com alguns dos amigos de Harry e, do outro lado, ele achava algumas de suas amigas muito fúteis. Não era pra menos, em alguns anos todas elas encorparam e adquiriram uma fama que não tinham antigamente. Eram populares. Harry detestava todo tipo de popularidade que não fosse merecida e vivia criticando Lua por isso. Ela não ligava. Não tinha pedido pra ser adorada por cada um que usasse calças naquele lugar.

Lua viu suas amigas no corredor e acenou pra elas. Virou-se pra Harry.

- Vê se me cumprimenta no intervalo – ela disse. Ele beijou sua testa.

- Vou pensar no seu caso. Se não estiver com… bom, você-sabe-quem, eu com certeza falo contigo.

 - Larga de ser babaca, Harry – ela disse abanando com a mão e indo em direção às suas amigas. Harry ficou parado olhando pra ela com as mãos nos bolsos. Como sua menina tinha crescido. Eles andavam de skate juntos, corriam pelo quarteirão e jogavam bola dentro do quarto quando não tinham nada pra fazer. E agora ela estava ali, de saia, sapato e cabelos longos, rebolando e deixando todo mundo de boca aberta enquanto passava. Nada podia ser mais cruel com ele. Nada.
Claro que algo podia. O fato de que um de seus amigos concordava com ele.

- Eu não sei mais o que eu faço – Arthur disse enquanto andavam em direção à sala de aula.

- O que foi dessa vez? – Mica perguntou cumprimentando algumas pessoas. Chay jogava uma bolinha pra cima e pra baixo.

- Eu ontem compus uma musica… não é grandes coisas, mas eu acho que ficou bonita… quero que vocês dêem uma olhada.

- Ok, qual o problema nisso?- Harry perguntou sorrindo pra umas meninas de uma das classes mais velhas que ele.

- O problema é que sempre que penso em alguma musa inspiradora ela vem na minha cabeça. Sempre ela, ela ela… – ele passou as mãos nos cabelos - Eu não sei mais o que faço’

- Te aconselho uma boa saída com uma das meninas mais bonitas da sala. Quem sabe? - Chay perguntou rindo. Mica concordou.

- Arrume uma namorada – deu de ombros.

- Não quero outra namorada! - Arthur reclamou.


- Então morra chupando dedo, a Lua acha você mais um dos garotos metidos do colégio que só caem de boca nas bonitonas - Harry sorriu pro amigo, que fez careta.

- O que é verdade, visto que está de boca por ela – Chay disse piscando. Mica riu.

- Admita, meu amigo. Você está encrencado.

- Estou. Estou, e o pior é que não sei o que fazer… ela nem olha direito pra mim, me esnoba! Até a Sophia fala comigo, até ela!’

- O que tem a Sophia com isso?’ - Mica perguntou interessado. Arthur passou as mãos nos cabelos, arrumando-os. Algumas garotas passaram sorrindo.

- Ela é amiga da Lua. E ela não me esnoba’

- Porque a Sophia é…-  Mica ia dizer quando sentiu uma mão em seu ombro.

- Bom dia, marotos. Como passaram a noite?’ - um rapaz se apoiou entre Mica e Arthur. Os dois sorriram.

- Henrry… sempre você, não cansa de nos dar sustos, não?’ - Harry riu. Henrry olhou marotamente.

- Sinceramente? Não, Judd. Como foi a festa?’ - perguntou.

- Divertida’ - Chay deu de ombros - ‘Nada demais’

- Como assim, nada demais? Vocês estão loucos? Na casa da Patty, achei que vocês…’ - ele parou de falar quando passaram por Lua e suas quatro amigas. Ele olhou pra elas, vendo que elas também estavam olhando pra eles. Harry, sutilmente, ergueu a mão cumprimentando Lua que sorriu, fazendo o mesmo.

- Desde quando ela fala com você no corredor?’- Arthur perguntou olhando pra trás. Algumas pessoas estavam no meio, mas ele pôde ver com clareza os olhos dela em sua direção. Quando se encontraram, ambos desviaram o olhar.

- Desde quando eu a cumprimento. Vamos, Ms. Stevenson já está na sala’ - Harry saiu andando na frente.

- Nos vemos no intervalo então… tenho uma novidade’ - Henrry disse acenando. Colocou a cabeça pra dentro da sala - ‘Bom dia, Ms. Stevenson!’- ele cumprimentou.

- Oh, bom dia meu amor’ - ela disse mandando beijos pra ele. Henrry era um ano mais velho que os outros e tinha tido aula com essa professora durante bons anos de sua vida. Ela simplesmente o adorava. Sorriu e saiu, deixando os amigos escolherem seus lugares na sala.


- Viu que pretensão?’ - Giovana cruzou os braços. Lua arqueou a sobrancelha.

- Posso saber quem é o pretencioso?’

- Harry? Quem mais? Viu o jeito que ele olha pra gente?’ - ela bufou. Sophia riu.

- Um bom garoto, simpático, um sorriso bonito…’ - ela foi mexendo na bolsa. Giovana abriu a boca.

- Como você pode achá-lo simpático depois de tudo que ele fez comigo?’

- Como já te dissemos, acho que ele não fez nada’-  Bianca disse dando de ombros.

- Harry nunca foi um bom exemplo de namorado, mas não acredito que seja um mal exemplo também’ - Lua disse andando. As quatro amigas foram atrás.

- Não foi você que namorou com ele’ - Giovana bufou.

- Eu acho ele um pretensioso metido a besta’ - Mel riu. Bianca balançou a cabeça e as cinco seguiram pra dentro da sala de aula.

A verdade era que Giovana tinha namorado uns dois meses com Harry, até descobrir uma suposta traição da parte dele. Harry nunca confirmou, como também nunca desmentiu, o que deixou Giovana mais puta da vida do que nunca. Mas esse era o jeito dele. Ele simplesmente ficou puto porque ela acreditou em fofocas, que desistiu de tentar ficar com ela. Lua até tentou conversar, mas se afastou quando viu que iriam acabar brigando. Harry e Giovana que se resolvessem.

Agora Bianca… Lua tinha certeza de que ela tinha uma queda por Arthur. As duas não eram amigas há muito tempo por causa dele. Vou explicar melhor, Lua gostava de Arthur desde que o havia conhecido. O garoto era o mais fofo e mais risonho que ela havia visto na vida. Desde o primeiro momento, sentiu que seu amor por ele era real e todas essas coisas bregas que uma pessoa apaixonada diz. Então ela conheceu Bianca. A menina era louca por Arthur, assim como ela, e as duas não se deram de primeira. Somente quando ambas desistiram de tentar ficar com ele – Aguiar acabou sendo um garoto misterioso, que passava os dias com seus quatro amigos, aprontando e fazendo o diretor se envergonhar dele – que elas foram ficar amigas. Bianca se deu muito bem com Sophia e Mel, ambas amigas de Lua desde o começo da escola, e no fim, com Giovana – a recém chegada na cidade – acabaram formando a patota mais cobiçada do colégio.

Mas Lua ainda achava que Bianca nutria algo por Arthur. E por causa disso, evitava ficar perto dele o máximo que podia.

- Certo, vamos às novidades…’- Henrry sentou Harry, Arthur, Chay e Mica na mureta da escola - O diretor foi na nossa sala ontem falar sobre os bailes de sábado’

- Que bailes?’ - Mica perguntou curioso. Henrry andava de um lado pro outro, chamando atenção das pessoas pela sua forma excêntrica de se vestir.

- Bailes… bailes, musica, pessoas dançando e se beijando, Cinderella…’ - ele disse mexendo as mãos.

- Não estamos sabendo nada sobre Cinderellas nesse colégio, Brazz. Desculpe’ -  Chay disse. Henrry sorriu.

- Claro que não estão… o diretor deve ir falar depois com vocês. O fato é que, ele está em busca de atrações pro Baile’

- E isso significa que você finalmente resolveu virar palhaço? -  Arthur perguntou. Jogou um papel amassado numa das meninas que passou e quando ela olhou pra ele, enfurecida, ele apenas sorriu, fazendo-a esquecer de tudo e continuar sua caminhada.

- Não, isso significa que vocês podem ficar famosos’

- Eu não sou palhaço’ - Harry disse fazendo graça. Henrry bufou.

- Vocês me entenderam…’

- Certo. Certo… você quer que toquemos no baile? Todos os sábados?’ -  Mica perguntou.Henrry bateu em seu ombro.

- Exatamente’

- E o que o fez pensar que a gente quer?’ - Chay perguntou. Henrry bufou.

- Olhem pra vocês, doidos pra chamarem atenção!’ - ele disse. Os quatro fizeram caretas - ‘Ora, meninos, vamos lá. Se minha banda estivesse completa eu mesmo me inscrevia nesse baile e…’

- Por mim’ - Arthur deu de ombros. Harry bufou.

- Não quero minha cara estampada nos cartazes da escola e nem quero ninguém vindo até mim perguntar sobre minhas baquetas’ - ele disse. Mica riu.

- Não seja prepotente assim, temos dois guitarristas e um baixista pra fazer sucesso antes dele chegar na bateria.

- Há-há’-  Harry disse sob a risada dos outros - Ok, ok. Por mim… quem vai falar com o diretor?’ ele perguntou e todos olharam pra Arthur.

- O que? Eu? Mas porque eu?’

- Porque a gente quer que seja você’ - Mica disse. Arthur riu.

- Vocês me amam… certo, vou lá no fim da aula’ - ele falou, vendo Henrry parar o que estava fazendo pra olhar algumas meninas passarem.

- Eu daria tudo pra ficar com aquela garota’ -  ele apontou.

- Qual delas?’ -  Mica perguntou olhando na direção que ele apontava. Era exatamente pro grupo de garotas que ele não queria que fosse. Lua e suas amigas estavam rindo logo mais na frente.

- Qual delas?’ - Arthur repetiu em alerta. Não permitia que nenhum de seus amigos olhasse pra Lua de outra forma.

- Bianca’ - Henrry disse rindo e dizendo o nome dela como se fosse de algum anjo.

- Oh céus, ele se apaixonou pela Bianca’ - Harry colocou as mãos no ombro do amigo.

- Eu meio que te entendo, Henrry’ -  Arthur disse e os dois riram. Chay e Mica bufaram.


XOXO Bia Bernardo

Mas uma web para vcs.Espero q gostem e quero muitos comentáriosss.




11 comentários:

  1. Só vou postar as webs ópera e sábado a noite quando tiverem mais de 15 comentários.

    XOXO BIA BERNARDO

    ResponderExcluir
  2. ameeeeeeeeeeeeeeeeeei e muito obrigada linda pela dedicatória, amo demais seu blog e as webs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada,eu q te agradaço vc acompanha e sempre posta comentários

      XOXO BIA BERNARDO

      Excluir
  3. que amor, bigada pela dedicatória, sinto-me lisonjeada ... sou super viciada nas webs e nao consigo descolar do blog, é bom demais estar aqui lendo histórias que me levam para outro mundo

    ass:Sophia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu q agradeço,vc é uma fofa,quero q vc acompanhe as webs até o fim.

      BEIJUUU
      XOXO BIA BERNARDO

      Excluir
  4. Posta ++++++++++++!
    Senão morro de curiosidades!
    Carol aki

    ResponderExcluir